fundo parallax

Fale a verdade, sempre a verdade.

E45T02 – O nome de São Pedro significa pedrinha?
6 de novembro de 2017
Não se entregue às futilidades nem à ociosidade
6 de novembro de 2017
 


Fale a verdade, sempre a verdade.

Quid est veritas? Perguntou Pilatos ao interrogar Jesus. O que é a verdade? Jesus disse no evangelho escrito por João, capítulo quatorze, versículo seis: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida”. De fato podemos concluir que se falamos sempre a verdade, estamos do lado da verdade. E a verdade é Cristo. Portanto quem fala sempre a verdade está do lado do bem, do lado de Deus e sabe que não precisa ter medo das consequências. Sabemos que a verdade às vezes dói, mas ela é sempre necessária e é sempre o melhor caminho. Ocultar a verdade para poupar alguém é algo paliativo, pois no fim a verdade sempre vem à tona. Sempre incentivei meus filhos a dizerem a verdade. Dizia a eles que o castigo seria menor se eles me contassem a verdade do que se eles mentissem para se safar e eu descobrisse a mentira.

Quando você está do lado da verdade, do lado de Deus, não há o que temer, pois por mais que as pessoas te julguem porque viram, presenciaram apenas um fragmento da história, Deus viu tudo. Deus viu o todo, Deus sabe de toda a verdade. Devemos lutar pelo que é certo, mesmo que às vezes isso nos custe, isso nos doa, isso machuque as pessoas que amamos, mas é preferível agradar a Deus do que aos homens. Lutar pela verdade, lutar pelo que é justo. Defender a verdade, a honra, a moral, os bons costumes, a fé católica.

Devemos respeitar as autoridades constituídas, mas não é por isso que vamos comungar com seus erros, devemos sempre estar do lado do bem, do lado da verdade. Se seu chefe em sua empresa está cometendo irregularidades, está agindo de modo imoral, fora do código de ética da empresa, converse com ele. Explique a situação para ele. Diga que ele não tem o direito de agir assim. Não tenha medo de perder o emprego. Se você está do lado da verdade a verdade está em você e Deus não vai desampará-lo.

Acontece que infelizmente existem pessoas que não conseguem dialogar, pessoas que só conhecem a violência. E quando você tenta conversar já vem com dez pedras nas mãos. Já chegam gritando, esbravejando, xingando e você que não tem sangue de barata acaba reagindo da mesma forma, pois afinal, como você vai falar educadamente com uma pessoa que está aos berros? Então quando você se dá conta, está falando alto também. Mas não há problema. A verdade é pra ser gritada aos quatro ventos, é pra ser proclamada de cima dos telhados. Alguém vai dizer que essa tua atitude não condiz com um cristão, mas não se preocupe. Dizem isso porque não conhecem os verdadeiros cristãos. Acham que cristão fica sentadinho meditando e dizendo: “AUM”. Não, isso não é cristão. Cristão defende a verdade com unhas e dentes. Cristãos foram à terra Santa lutar nas cruzadas para reaver as Igrejas e outros locais sagrados que os sarracenos haviam roubado deles. Cristãos não tiveram medo de enfrentar leões nas arenas, pois sabiam que estavam do lado da verdade. No evangelho escrito por Mateus, capítulo dez, versículo trinta e quatro, Jesus diz: “Não julgueis que vim trazer a paz à terra. Vim trazer não a paz, mas a espada”. Sim, o mesmo Jesus que trançou um chicote com cordas para expulsar os vendedores do templo. Ele não teve medo, pois estava do lado da verdade, aliás, Ele é a própria verdade em pessoa.

E a mesma coisa se aplica em relação a nossos pais. Devemos honrá-los e respeitá-los. O quarto mandamento do decálogo é honrar pai e mãe e nele está incluído o respeito aos pais, a obediência e o diálogo. Mas se eles te induzem ao erro, você não pode obedecê-los. Se eles cometem erros, você não pode concordar com os erros deles, você precisa corrigi-los, com respeito, com amor, com diálogo. Mas se eles não se abrem ao diálogo lembre-se que você está com a verdade e munido das armas celestiais enfrente-os, você não estará desonrando-os, pelo contrário, estará demonstrando que se preocupa com eles e que os quer no caminho do bem.

Imagine a seguinte cena: teu pai estupra a tua irmã, na tua frente. Você não vai fazer nada para impedi-lo? Você vai dizer: ah, eu sou cristão, eu sou da paz, eu não posso confrontar com meu pai, afinal estaria indo contra o quarto mandamento da lei de Moisés que diz: honrar pai e mãe. Isso é um tremendo absurdo!

Outro dia conversando com dois padres sobre esse assunto, as suas colocações foram bem parecidas. São dois padres bem conceituados, mas que não vou citar os nomes para preservá-los, embora eu acredite que não há nada de mais. Um deles me disse que: “Honrar pai e mãe não significa passar por cima de seus erros”. E o outro disse que: “Honrar pai e mãe não significa concordar com os erros que eles cometem”. Muito bem, é isso mesmo! Se você está do lado da verdade não pode ser conivente com o erro de ninguém. Nem que essa pessoa seja seu chefe, seu amigo, seu esposo, sua esposa, seu filho, seu irmão, seu pai ou sua mãe. Você tem o dever e a obrigação de defender a verdade.

Você descobriu que seu filho está roubando? Traficando? Está no mundo do crime? Denuncie. Chame a polícia. Para isso existe a lei. Não vá cair na besteira de acobertá-lo porque é seu filho. Repito: Você tem o dever e a obrigação de defender a verdade e padre Pio nos diz: Fale a verdade, sempre a verdade. E não tenha medo de defender a verdade.

Que assim seja. Amém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *