fundo parallax

Não restará nem as ruínas, somente o pó

Seja mais generoso com o Senhor.
13 de novembro de 2017
#PE06 – O diabólico Lutero
16 de novembro de 2017
 


Não restará nem as ruínas, somente o pó

Tomás de Celano foi contemporâneo de São Francisco e seu primeiro biógrafo. Ele nos conta que São Francisco se queixava de frades preguiçosos, frades gulosos, frades que não queriam trabalhar nem contemplar, ou seja, homens que de fato não tinham verdadeira vocação para a Ordem, mas que encontraram nela uma forma de ficar à toa, sem fazer nada, fingindo-se de ocupados e fantasiados de religiosos para não terem que assumir as responsabilidades do mundo como casar, ter filhos para sustentar e etc. Estes, Celano diz que não são dignos de usar o hábito. São muitos os que detestam o exercício das virtudes e preferem descansar em vez de trabalhar, provando que não são filhos de Francisco, mas de Lúcifer, diz Celano.

Se na época logo após a morte de nosso seráfico pai, Francisco de Assis a ordem já apresentava indivíduos dessa espécime, quanto mais nos dias de hoje. Eu acredito que uma história deve sempre ser contada pelos seus heróis e não por seus traidores. A história da Igreja deve ser contada mostrando a glória de seus santos e não os feitos dos hereges. A mesma coisa em relação à Ordem Franciscana. Quantos santos e santas franciscanos! São centenas, quiçá milhares de santos inspirados na vida do pobrezinho de Assis. E ainda hoje há tantos consagrados e consagradas que doam suas vidas ao cuidado dos pobres e marginalizados inspirados nos ensinamentos de São Francisco.

Mas não tiro a razão de Tomas de Celano de reclamar dos preguiçosos e gulosos de sua época, pois hoje em dia vemos frades que passam o dia inteiro na ociosidade e quando você precisa que celebrem missa em algum lugar, ou exéquias, ou até mesmo quando você precisa se confessar ou se aconselhar, conversar com um frade, eles estão sempre se fingindo de ocupados. Será que são filhos de São Francisco? Quanto ao fato de não merecerem nem usar o hábito isso também não é mais problema em nossos dias, pois eles definitivamente abandonaram o hábito e andam por aí de calça jeans, camiseta, bota de cowboy e gelzinho no cabelo.

Quando Deus falou com São Francisco de Assis, disse: “Vai e reconstrói a minha Igreja que está em ruínas”. Acredito que está na hora de Deus enviar alguém para a Ordem Franciscana urgentemente, pois daqui a pouco não restará nem as ruínas, somente o pó.

Que assim seja. Amém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *