fundo parallax

Diga ao Senhor: faça em mim segundo a Tua vontade

E25T03 – Devemos defender a Igreja das mentiras sobre a inquisição
18 de junho de 2018
E26T03 – As três raízes do pecado e os amantes de si mesmos
25 de junho de 2018
 


Diga ao Senhor: faça em mim segundo a Tua vontade, mas antes de mandar-me o sofrimento, dê-me forças para que eu possa sofrer com amor



Quando a anjo Gabriel aproximou-se daquela jovem de Nazaré, chamada Maria, e disse que ela seria a mãe do filho de Deus, ela teve medo. Quem não teria? Mas confiou em Deus de olhos fechados e disse: “Eis aqui a escrava do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra”. A palavra do anjo era a palavra do próprio Deus, a Palavra que se fez carne em seu ventre de virgem e mãe e veio habitar em nosso meio. Essa mesma Palavra, Jesus, nos ensinou a rezar e a chamar Deus de Pai dizendo: “Seja feita a Tua vontade, assim na terra como no céu”.

Mas às vezes dizemos da boca pra fora, rezamos o pai-nosso de forma tão automática que não nos damos conta do que de fato estamos falando para Deus e da importância que tem tais palavras. Dizemos seja feita a Tua vontade quando de fato queremos que seja feita a nossa vontade. Não estamos dispostos a aceitar a vontade de Deus para nossa vida e acreditamos que somos autossuficientes, que podemos fazer tudo sozinhos, que somos bons o bastante para resolver todos os nossos problemas do nosso jeito, sem precisar de Deus para nada. Ou, admitimos que precisamos de Deus, pedimos ajuda para Ele em nossas orações e quando Ele nos dá a solução, esta não nos agrada, por que de fato, não queremos a vontade de Deus e sim a nossa vontade.

Como aquele cara que estava todo endividado e pedia pra Deus para ganhar na loteria, pois o seu salário não daria para pagar as contas. Deus sabia que ganhar na loteria não era o melhor para ele e mandou alguém oferecer um emprego extra, a noite para completar a renda, mas ele não aceitou, pois acreditava que porque era um homem de fé, Deus iria atender às suas preces fazendo-o ganhar na loteria. De fato, Deus ouviu as orações deste homem e encontrou a solução para o problema das dívidas, mas essa não era a solução que ele queria, ter que trabalhar mais.

Muitas vezes as pessoas querem usar Deus como um escravo que é obrigado a fazer tudo o que elas querem, quando na verdade deveria ser o contrário. Se pudessem mudariam o texto do pai-nosso dizendo:” Pai faça a minha vontade aqui na terra e também no céu”. Mas nossa Senhora disse: “Eis aqui a escrava do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra”. Não é e não pode ser Deus nosso escravo para fazer todas as nossas vontades como pregam os pseudopastores das igrejinhas neopentecostais adeptos da teologia da prosperidade. Eu sou o escravo. Eu devo fazer sempre e em todas as coisas a vontade de Deus, custe o que custar, doa a quem doer. E tendo isso ficado bem claro para nós, vamos entender o que padre Pio tenta nos ensinar quando diz: “Diga ao Senhor: Faça em mim segundo a Tua vontade, mas antes de mandar-me o sofrimento, dê-me forças para que eu possa sofrer com amor.”

Padre Pio nos mostra que se estamos dispostos a fazer sempre a vontade de Deus, estamos também dispostos a sofrer, pois nem sempre a vontade de Deus é fácil. Nem sempre conseguimos entender bem aquilo que Deus quer para nós. Às vezes é sofrível, muito duro, mas mesmo assim sabemos que é o melhor para nós por tratar-se da vontade de Deus. Então se você não está disposto a sofrer não diga que quer fazer a vontade de Deus, não seja hipócrita, mas se você quer fazer a vontade de Deus e tem medo de não aguentar o sofrimento, faça como nos ensina padre Pio, peça para que Deus antes de te mandar o sofrimento, te dê forças para que você consiga suportá-lo e certamente essa força virá.

Que assim seja,

Amém

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *