fundo parallax

Enquanto estivermos vivos sempre seremos tentados.

E21T03 – Combatendo o bom combate contra os absurdos do mundo moderno
21 de maio de 2018
E22T03 – Por que não sou protestante?
28 de maio de 2018
 


Enquanto estivermos vivos sempre seremos tentados. A vida é uma contínua luta. Se às vezes há uma trégua é para respirarmos um pouco

O que é uma tentação? A tentação é um estímulo a um ato que pareça atraente, mesmo que seja inapropriado ou contradiga alguma lei ou convenção social. É um impulso íntimo dirigido para o pecado, originado dos instintos inferiores ou da malignidade do tentador. É um desejo violento da alma humana a fazer algo que pode ser certo ou errado. Devemos perceber que nem toda tentação vem do demônio, mas às vezes somos tentados pelas nossas próprias fraquezas e o demônio se aproveita dessas fraquezas para aumentar as tentações. Padre Pio diz que enquanto estivermos vivos sempre seremos tentados. Sempre. Em todos os momentos e em todas as circunstâncias. E as tentações só cessarão quando estivermos no céu. A tentação é algo que às vezes nos parece agradável aos olhos ou ao coração.

Algo que nos traz a impressão de que seremos momentaneamente felizes, algo que nos dá prazer, mas que no fundo sabemos que não é bom para nós. Então sentimos o desejo, o impulso de nos entregarmos àquela tentação e aí é que entra a luta da qual padre Pio fala. A vida é uma contínua luta. Pois não é contra homens de carne e sangue que temos de lutar, mas contra os principados e potestades, contra os príncipes deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal (espalhadas) nos ares, nos diz São Paulo em sua carta aos Efésios, capítulo seis, versículo doze. Uma luta espiritual. Uma luta contra as forças do mal que muitas vezes habitam dentro de nós. Sou eu lutando contra mim mesmo.

Os grandes santos da Igreja sempre foram tentados. O próprio Jesus foi tentado no deserto e venceu as tentações não tendo usurpado de sua condição divina, mas venceu como homem. E nós também podemos vencer. Sabemos que as tentações são uma oportunidade de provar nossa fidelidade à Deus. Então, assim sendo, alegremos nas tentações e lutemos com garra contra elas para provarmos a nosso amor a Deus.

Padre Pio diz que às vezes as tentações dão uma trégua. A trégua é uma suspensão temporária de hostilidades. Numa guerra em que os inimigos estão bombardeando uns aos outros, se alguém pede uma trégua, não é sinal de derrota ou do fim da guerra, é apenas um intervalo para descansar um pouco. Padre Pio diz que se às vezes há uma trégua é para respirarmos um pouco. Então se você está vivendo um curto período sem tentações, não pense que a luta acabou, você ainda está vivo e sempre seremos tentados, talvez seja apenas uma trégua para você respirar, não se preocupe, as tentações logo voltarão. Aproveite esse tempo para se fortalecer ainda mais na fé e estar fortemente armado quando as tentações voltarem para poder provar com mais força a tua fidelidade a Deus não caindo nas tentações.

Que assim seja

Amém

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *