fundo parallax

Nosso seráfico pai é um Alter Christus

E14T04 – É este o reino dos céus que tu me prometes?
1 de abril de 2019
E15T04 – Pergunte e tretaremos VI
8 de abril de 2019
 


Nosso seráfico pai é um Alter Christus



São Boaventura, hagiógrafo de São Francisco de Assis, diz que nosso Seráfico Pai é um alter Christus, ou seja, outro Cristo. Com base nisso surge até a lenda de que Francisco tenha nascido numa manjedoura. E por isso várias pinturas retratam o nascimento de São Francisco ao lado do boi e do burro. E também ao estudarmos a vida de São Francisco de Assis, percebemos vários fatos que se assemelham muito à vida de Jesus, ficando até de certa forma difícil distinguir o que é fato histórico e o que é lenda.

Mas hoje nesta reflexão queremos ressaltar a fé das pessoas. Jesus nos evangelhos não poucas vezes diz às pessoas que o foram procurar em busca de um milagre: “A tua fé te salvou”. O que nos leva a concluir, que Deus que sonda os corações, faz maravilhas na humildade das pessoas que demonstram a sua fé, usando dos mais diversos recursos possíveis e imagináveis. Partindo da máxima que até do mal Deus tira um bem, Deus usa às vezes até de nossas fraquezas e dos nossos pecados para dali extrair um bem maior.

Nas cidades onde São Francisco entrava, as pessoas corriam ao seu encontro, tocava-se o sino da igreja, o aclamavam com palmas, o saudavam com ramos, queriam vê-lo, tocá-lo, ouvi-lo falar de Deus. Levavam os enfermos para serem tocados por ele, queriam cortar um pedaço de sua túnica, levavam pães para que o Santo os abençoassem e muitos que comiam um pedacinho desses pães ficavam curados das mais diversas enfermidades.

Tomas de Celano nos conta que uma mulher que estava para dar a luz, mas sofrendo perigo de morte, só conseguiu se salvar e salvar a seu filho quando colocaram sobre ela as rédeas de um cavalo que havia sido montado por nosso Seráfico Pai. O simples fato de Francisco ter tocado às rédeas do cavalo tornaram aquele objeto um sacramental capaz de assegurar um bom parto aquela mulher. Tamanha a fé do povo no pobrezinho de Assis. E o que dizer quanto ao homem que tinha um cíngulo de Francisco e o mergulhava na água, dando de beber pessoas enfermas com essa água e assim restituindo-lhes a saúde?

Às vezes as pessoas se referem a Idade Média como um tempo de trevas, mas vamos refletir aqui sobre a fé das pessoas naquela época. Será que a nossa falta de fé nos dias de hoje, nosso relativismo, nosso consumismo, o hedonismo e a exclusão de Deus da vida das pessoas não está fazendo com que hoje vivamos verdadeiramente um tempo de trevas? Já se passaram mais de 800 anos desde que Deus nos deu Francisco de Assis, um outro Cristo para restaurar a sua Igreja que estava em ruínas. Será que não é hora de surgir um outro São Francisco para despertar a fé nas pessoas novamente? Reflitamos e peçamos de Deus a sua misericórdia para que quando Ele retornar nos encontre firmes e vigilantes.

Que assim seja.

Amém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *