A Maternidade Divina de Maria

261

Maria é a verdadeira Mãe de Deus porque foi no seu ventre que Deus se fez homem. O Dogma que declara a Maternidade Divina de Maria foi confirmado no Concílio de Éfeso, no ano 431, quando Nossa Senhora recebeu o título de “Theotókos” (do grego, “Mãe de Deus”).

O Dogma proclamado no Concílio confirma a Fé Católica de sempre e refuta o erro da heresia nestoriana, julgando insuficiente o título “Christotokos” (do grego, “Mãe de Cristo”), isso porque as naturezas divina e humana na pessoa de Cristo são inseparáveis, e Maria não deu a luz à uma natureza, mas à uma pessoa — pessoa que é divina — a segunda pessoa da Santíssima Trindade Encarnada.

Ouça estes podcasts:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.