Conheça, ame, viva e defenda a Fé Católica

Adoro Te Devote em Português e Latim

1.685

Adoro Te Devote — Português

Adoro-Vos com devoção, Deus escondido,
que sob estas aparências estais presente.
A Vós se submete meu coração por inteiro,
e ao contemplar-Vos se rende totalmente.

A vista, o tato, o gosto sobre Vós se enganam,
mas basta o ouvido para crer com firmeza.
Creio em tudo o que disse o Filho de Deus;
nada mais verdadeiro que esta palavra de verdade.

Na Cruz estava oculta a divindade,
mas aqui se esconde também a humanidade;
creio, porém, e confesso uma e outra,
e peço o que pediu o ladrão arrependido.

Não vejo as chagas, como Tomé as viu,
mas confesso que sois o meu Deus.
Fazei que eu creia mais e mais em Vós, que em Vós espere, que Vos ame.

Ó memorial da morte do Senhor!
Ó Pão vivo que dais a vida ao homem!
Que a minha alma sempre de Vós viva,
que sempre lhe seja doce o vosso sabor.

Bom pelicano, Senhor Jesus!
Limpai-me a mim, imundo, com o vosso Sangue,
Sangue do qual uma só gota
pode salvar do pecado o mundo inteiro.

Jesus, a quem agora contemplo escondido,
rogo-Vos se cumpra o que tanto desejo:
que, ao contemplar-Vos face a face,
seja eu feliz vendo a vossa glória. Amém.

Adoro Te Devote — Latim

Adóro Te devóte, latens Déitas,
Quæ sub his figúris vere látitas.
Tibi se cor meum totum súbiicit,
Quia Te contémplans totum déficit.

Visus, tactus, gustus in te fállitur;
Sed audítu solo tuto créditur;
Credo quidquid dixit Dei Fílius;
Nil hoc verbo veritátis vérius.

In cruce latébat sola Déitas;
At hic latet simul et humánitas.
Ambo tamen credens atque cónfitens,
Peto quod petívit latro poenitens.

Plagas, sicut Thomas, nonintúeor,
Deum tamen meum te confíteor;
Fac me tibi semper magis crédere,
In te spem habére, Te dilígere.

O memoriále mortis Dómini!
Panis vivus vitam præstans hómini;
Præsta meæ menti de Te vívere,
Et Te illi semper dulce sápere.

Pie pellicáne, Iesu Dómine!
Me immúndum munda tuo sánguine:
Cuius una stilla salvum fácere
Totum mundum quit ab omni scélere.

Iesu, quem velátum nunc aspício,
Oro, fiat illud quod tam sítio;
Ut Te reveláta cernens fácie,
Visu sim beátus tuæ glóriæ. Amen.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.