parallax background

Carregue a cruz que Jesus lhe ofereceu e não tema

18 de fevereiro de 2019
E08T04 – Um método de educação dedicado à doutrinação
18 de fevereiro de 2019
E09T04 – Fé e Razão – Duas asas de um mesmo pássaro
25 de fevereiro de 2019

Carregue a cruz que Jesus lhe ofereceu e não tema (Padre Pio)

A Cruz nunca é pesada demais ao ponto de não a suportarmos. As provações nunca serão maiores do que a nossa capacidade de passar por elas. Jesus disse: “Vinde a mim, vós que estais cansados, pois meu peso é leve e meu jugo é suave”. Jesus suportou a cruz por amor de nós e nós muitas vezes em alguma pequena dificuldade da vida já queremos abandonar tudo. Desistimos das pessoas. Entramos em depressão. Entregamos-nos a uma vida desregrada. Meu irmão, minha irmã, não temas a cruz do Senhor, diz padre Pio para nós hoje. Não temas. Aceite-a. Abrace-a. Ame-a. Carregue-a consigo. A cruz pode ser aquela dificuldade no emprego. O esposo que bebe, a esposa relapsa, o filho que está nas drogas, enfim, ame a sua cruz. Pois a cruz é sinal de redenção, de salvação. Ninguém chegará a glória da ressurreição sem passar pela cruz.

O problema é que tem algumas pessoas que querem viver de sonhos. Acreditam que serão salvas pela misericórdia de Deus sem passar pela Cruz, mas padre Pio costumava dizer: “Viva de fé, não de sonhos”. Sonhar é bom. Sonhar faz bem. Talvez eu também seja um sonhador. Sonho com um mundo melhor. Com uma sociedade mais justa. Sonho com a paz. Porém apenas sonhar não basta. Temos que encontrar uma maneira de tornar os sonhos realidade, do contrário, se não tiver ações concretas, os sonhos nunca deixarão de ser apenas sonhos. Mas para conseguirmos força, coragem, determinação para realizar os sonhos é preciso ter fé. Sem fé nada somos. Nada fazemos, nada é viável, nada é possível. Por isso Padre Pio nos diz: Viva de fé, não de sonhos. Não é que não devemos sonhar, mas mais importante do que os sonhos é a fé em realizá-los.

Acontece que muitas vezes nos frustramos por causa de nossos sonhos quando não conseguimos realizá-los, mas temos que ter paciência. Precisamos sonhar os sonhos de Deus e esperar com confiança que no tempo certo, no tempo de Deus e se for para o nosso bem, os nossos sonhos se realizarão. Padre Pio costumava dizer: “Seja paciente e espere com confiança o tempo do Senhor”. Às vezes nos esquecemos de esperar em Deus e de confiar nEle e queremos nós mesmos resolver as coisas. Isso nem sempre dá certo. Portamos sejamos pacientes. E vamos confiar em Deus, pois tudo tem seu tempo. E o tempo de Deus é o tempo certo. É o momento correto para as coisas acontecerem.

E é justamente tendo paciência e esperando no Senhor, que veremos triunfar a justiça divina, não é mesmo? Padre Pio costumava dizer: “Um dia você verá surgir o infalível triunfo da justiça Divina sobre a injustiça humana.” Às vezes quando paramos para pensar sobre toda injustiça que há nessa terra ficamos verdadeiramente aborrecidos. E podemos até cair no erro de indagar: Onde está Deus? Deus está em toda parte. Está em todo lugar, mas nos deu o livre arbítrio e se somos injustos não é culpa de Deus. Mas temos aqui, nesta frase de Padre Pio, a consolação de que um dia a Justiça de Deus triunfará.

E quem mais nos consola senão o próprio Deus, vivo e verdadeiro que se dá no pão da Eucaristia? O problema é que muitos católicos vão para a fila da comunhão sem acreditar, ou pior ainda, acreditam, mas comungam em pecado mortal. Se você não acreditar, não vai encontrar Jesus, mas, apenas um pedaço de pão. Padre Pio também costumava dizer: “Na comunhão esforce-se para encontrar Jesus”. A palavra comunhão que muitas vezes é usada para designar a Eucaristia, nos remete à “comum união”, ou seja: Jesus está unido a nós e nós estamos unidos à Jesus. E estando unidos à Jesus, estamos também unidos ao Pai pela ação do Espírito Santo, pois Jesus é o caminho que nos leva ao Pai. Portanto estamos em comum união com a Santíssima Trindade, mas isso se encontrarmos Jesus. Padre Pio pede para que nos esforcemos a encontrar Jesus na comunhão. Não que Ele não esteja na hóstia consagrada. Sabemos que já não é mais pão, não é mais vinho e sim o Corpo e o Sangue de Jesus dado à nós em alimento. É presença real do Senhor, mas mesmo assim, muitas vezes quando comungamos não encontramos Jesus, por causa da dureza de nossos corações, e é a isso que Padre Pio se refere.

Outra coisa interessante, já que você falou sobre não acreditar na Eucaristia, muitos católicos não acreditam no inferno, ou acreditam que ele está vazio, porque Deus não mandaria ninguém para o inferno. E por este motivo cometem todo tipo de pecado, vivem uma vida desregrada acreditando que o inferno não existe. Certa vez um penitente falou para padre Pio: “Padre, eu não acredito no inferno”, e padre Pio respondeu: “Acreditará quando for para lá”. Boa né? Satanás é o pai da mentira, disse nosso Senhor Jesus Cristo. E uma das mentiras de Satanás mais bem boladas, e que muita gente acredita é essa. O diabo não existe. O inferno é uma invenção da Igreja para assustar os fiéis. E é a partir daí que as pessoas por não acreditarem no inferno, por não acreditarem na existência de Satanás é que acabam carimbando seu passaporte para lá.

Que assim seja.

Amém.

Os Cooperadores
Os Cooperadores
Apologética Católica pela Hermenêutica da Continuidade. Apostolado pertencente ao Centro de Estudos São Francisco de Sales, de Itajaí/SC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *