Com que consolação, Deus consolava Francisco?

0

Hoje em dia parece que as pessoas perderam a noção do sagrado. O que nos consola? O que te consola meu irmão, minha irmã? Compras no shopping? Jantar em um restaurante chic? Uma viagem para o exterior? Ou quem sabe algo mais simples como uma barra de chocolates ou um bom filme na TV e uma generosa bacia de pipoca… o único que nos consola é Cristo. A única consolação que deveríamos procurar nesta vida está no santo sacrifício da missa. Hoje queremos recordar das consolações que São Francisco recebia do próprio Deus. Com que consolação, Deus consolava Francisco?

Quantos maravilhosos exemplos nosso seráfico Pai, Francisco de Assis nos dá! Quantas pessoas que nós conhecemos que se autoproclamam profetas não é mesmo? Dizem que tem o dom de curar, que tem o dom disso, o dom daquilo. Jesus que é o próprio Deus, quando andou por este mundo não saiu se vangloriando de seus dons. Pelo contrário, os escondia. E quando curava alguém pedia para não contarem para ninguém.

Francisco de Assis também tinha dons extraordinários, mas os escondia de todos. Só os mais íntimos sabiam. E costumava dizer: “Senhor, tira-me o teu dom neste mundo e guarda-o para o outro”. Quando orava ao Senhor, procurava disfarçar pra que ninguém percebesse que estava orando e se ganhava uma graça especial saía da oração mostrando-se aos outros, tão pobrezinho e pecador como se não tivesse conseguido nenhuma graça nova. Tudo para evitar a vanglória. Tudo para que Deus crescesse e ele diminuísse. Tudo para não buscar para si, méritos, mas a maior honra e glória de Deus.

Enquanto Francisco de Assis queria devolver os dons pra que Deus os guardasse, algumas denominações religiosas só sabem noite e dia pedir os dons de Deus. Implorar os dons de Deus, e pior, como se Deus tivesse a obrigação de dar os dons. Se você recebeu um dom de Deus, use-o com humildade e sabedoria. Mas se você não recebeu não inveje o irmão que recebeu. E não faça como esses loucos que vão à igreja apenas em busca de emprego, casa própria, carro e outros bens materiais. Oxalá aprendêssemos a viver sem nada nesta vida, para ter tudo na outra.

Às vezes me pergunto com que consolação, Deus consolava Francisco? O que de tão extraordinário acontecia em seus êxtases de oração? Conta-se que o bispo de Assis entrou na cela de Francisco num desses momentos de oração e ficou paralisado e até perdeu a fala. Algo de tão especial, de tão sagrado, acontecia que o bispo se sentiu indigno de estar ali.

Hoje em dia perco a fala muitas vezes e fico paralisado também, mas infelizmente não com o sagrado, porém com a dessacralização. Vejo coisas tão horríveis acontecerem na missa que até perco a fala. Coisas que só nos levam a acreditar que o fim dos tempos está próximo e a clamar: “vem Senhor Jesus”.

Que assim seja.

Amém.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.