parallax background

Combate vigorosamente, se está interessado em obter o prêmio destinado às almas fortes

E12T02 – É melhor ser ateu do que ser católico que confia na mídia secular
27 de março de 2017
Evitem a familiaridade com as mulheres
29 de março de 2017

Combate vigorosamente, se está interessado em obter o prêmio destinado às almas fortes

No segundo versículo do capítulo catorze do evangelho escrito por São João, Nosso Senhor Jesus Cristo diz: “Na casa de meu Pai há muitas moradas. Não fora assim, e eu vos teria dito; pois vou preparar-vos um lugar”. Ou alguém aqui pensou que o céu é comunista com casinhas todas iguais como sonham os adeptos da teologia da libertação mergulhados até o pescoço no marxismo cultural? Outro dia alguém postou numa destas redes sociais e eu tive a infelicidade de ler: “Sou cristão de esquerda”. Meu amigo, isso não existe. Se você é de esquerda não é cristão e vice-versa. Mas é difícil convencer as pessoas num país onde um dos teólogos mais influentes é Leonardo Boff. Onde os padres não usam batina, mas foices e martelos. Onde trocaram a procissão de Corpus Christi pela marcha dos sem-terra.

No céu há muitas moradas diferentes, pois Deus nos fez diferentes e pra cada um de nós Ele preparada uma morada específica, pois somos únicos. Queremos todos ir para o céu, mas estamos dispostos a combater vigorosamente o pecado aqui na terra para recebermos este prêmio ou queremos nos esconder, ficar quietinhos em nosso canto e pecar por omissão?

Outro dia conversando com amigos, falávamos sobre as roupas indecentes com que as mulheres vão à Santa Missa. Shorts curtíssimos, decotes enormes, minissaias e assim por diante. Se eu fosse padre, falaria. Ensinaria em toda missa, durante as homilias qual a forma correta. Qual a forma modesta de se vestir para participar do Santo Sacrifício. Mas os padres não falam. Omitem-se. Parece que tem medo de perder os fiéis. Fiéis que na verdade nem são tão fiéis assim não é mesmo? Não querem combater vigorosamente.

Padre Pio diz que há um prêmio destinado às almas fortes. Ah, como eu queria ser digno deste prêmio. Mas sou fraco, sou miserável, sou pecador. Bato no peito e digo o “mea culpa”, mas não desisto de combater. E combater vigorosamente. Sei que não sou santo, sei que sou limitado, mas continuo combatendo. Combatendo o pecado. Combatendo todo abuso litúrgico, combatendo todo comportamento inadequado à Santa Missa, combatendo o marxismo cultural e a ideologia da libertação que de teologia não tem nada. Combatendo toda heresia, toda apostasia, mas, principalmente, combatendo dia-a-dia o meu eu interior que muitas vezes me leva a fazer o mal que não gostaria ao invés de fazer o bem que deveria.

Que assim seja. Amém.

Os Cooperadores
Os Cooperadores
Apologética Católica pela Hermenêutica da Continuidade. Apostolado pertencente ao Centro de Estudos São Francisco de Sales, de Itajaí/SC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *