parallax background

Em suas ações não procure nem o maior nem o menor mérito, mas, a maior honra e glória de Deus.

O demônio é como um cão raivoso acorrentado.
4 de março de 2017
Deve-se confessar todas as tentações.
4 de março de 2017

Em suas ações não procure nem o maior nem o menor mérito, mas, a maior honra e glória de Deus.

Aqui está o típico exemplo da humildade franciscana. Não procurar méritos para si e sim, permitir que sempre e em todas as coisas Deus seja louvado. São João Batista, no evangelho escrito por João, capítulo três, versículo trinta, disse aos que lhe procuraram: “É necessário que ele cresça e que eu diminua”. Oxalá nós pudéssemos nos espelhar em João Batista e também sempre buscar que apareça Deus e nós sumamos. Quando você padre, está no altar, na missa, quem tem que aparecer é Deus. Quando você ministro extraordinário da sagrada comunhão, está auxiliando na missa, quem tem que aparecer é Deus. Quando você catequista está em sala com suas crianças, quem tem que aparecer é Deus. Quando você músico, está ministrando louvor, quem tem que aparecer é Deus. Quando você radialista está apresentando seu programa, quem tem que aparecer é Deus. Mas o problema é que muita gente se acha estrela. Tem padre estrela, ministro estrela, catequista estrela, músico estrela, radialista estrela e por aí vai. Você médico, você mecânico, você professor, você bombeiro, você dona de casa, sempre e em todas as coisas quem tem que aparecer é Deus. Não devemos nos vangloriar. Não devemos procurar aplausos, confetes. Não devemos procurar méritos e sim a maior glória de Deus.

Mas padre Pio na frase de hoje diz: “não procure nem o maior nem o menor mérito”. Parece estranho, mas nem todo mundo procura o maior mérito. Nem todo mundo procura ser reconhecido, elogiado, aclamado. Existem pessoas que pelo contrário procuram a vaia. Procuram ser criticadas. Procuram ser ignoradas ou até mesmo humilhadas. Mas isso é a falsa humildade que também é um pecado. A pessoa fica se desmerecendo. Dizendo que não sabe fazer nada. Que nada do que ela faz é bom. Fica criticando seu próprio trabalho e desempenho. Se desmerecendo na intenção de parecer humilde. Mas isso não é humildade, pelo contrário, é vaidade. “Não procure nem o maior nem o menor mérito”, diz padre Pio, mas sim, a maior honra e glória de Deus. Se eu sei cantar, glória a Deus. Se eu faço uma boa leitura na missa, glória a Deus. Se eu sou um bom profissional, glória a Deus. Mas se eu não sou tão bom assim, glória a Deus também. Se eu me esforço, mas não consigo fazer melhor do que isso, glória a Deus. Tudo que fazemos deve ser para a glória de Deus.

Outro dia eu dei uma palestra em um determinado lugar e fui embora. Tinha outro compromisso e por isso não pude ficar. Desta forma não ouvi os comentários. Não fiquei sabendo se gostaram ou não da palestra. E de certo modo foi até melhor assim. Pois se gostaram, fiz para a glória de Deus e não para minha vanglória. Os elogios só serviriam para inflamar meu ego e me deixar menos humilde. E se não gostaram, repito, fiz para a glória de Deus e Deus sabe o quanto me esforcei para que Ele crescesse e eu diminuísse.

Em outra oportunidade, eu estava conversando com uma pessoa sobre fanatismo religioso eu disse: “eu não sou fanático, só coloco Deus no centro da minha vida”. Ou seja, não quero méritos, quero apenas a glória de Deus. A vontade de Deus. Muitas vezes eu gostaria muito que alguma coisa acontecesse. Mas depois me repreendo. E faço uma oração onde digo ao Senhor que só vou ficar feliz com o acontecimento daquela coisa se realmente for a vontade dEle. Pois ir contra a vontade de Deus só nos deixa infelizes. Fazer a vontade de Deus mesmo que isso nos custe, mesmo que nos faça sofrer é certeza do céu.

Então pra que ficar buscando méritos, vanglória, que não passam de migalhas, quando no reino dos céus teremos o banquete das núpcias eternas?

Que assim seja, amém.

Os Cooperadores
Os Cooperadores
Apologética Católica pela Hermenêutica da Continuidade. Apostolado pertencente ao Centro de Estudos São Francisco de Sales, de Itajaí/SC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *