Conheça, ame, viva e defenda a Fé Católica

Não nos deixeis cair em tentação

155

Na oração do Pai-Nosso, ensinada a nós por nosso Senhor Jesus Cristo, dizemos: “Não nos deixeis cair em tentação”. Pedimos para não cair nas tentações, mas não pedimos para não sermos tentados. O próprio Cristo foi tentado pelo demônio no deserto e resistiu às tentações, não caiu em tentação. No evangelho escrito por Mateus, capítulo quatro, versículos de um a onze vemos que Jesus foi tentado três vezes. Na primeira tentação, o texto nos diz que Jesus estava com fome e o diabo disse a Ele: “Se Tu és o Filho de Deus, manda que esta pedra se torne pão.” Jesus respondeu: “A escritura diz: ‘Nem só de pão vive o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus’”. Na segunda tentação, Jesus está no alto de uma montanha e de lá pode ver muitos reinos deste mundo. O demônio diz: “Eu te darei todo poder e riqueza destes reinos, porque tudo isto foi entregue a mim, e posso dá-lo a quem eu quiser. Portanto, se ajoelhares diante mim, tudo isto será teu”. Jesus respondeu: “Adorarás o Senhor teu Deus e somente a Ele servirás.” E na terceira tentação Jesus estava em Jerusalém, na parte mais alta do Templo. O demônio Lhe disse: “Se Tu és Filho de Deus, joga-Te daqui para baixo. Por que a escritura diz: ‘Deus ordenará a teus anjos a teu respeito, que te guardem com cuidado. Eles te levarão nas mãos, para que não tropeces em nenhuma pedra.’ Mas Jesus respondeu: “A Escritura também diz: ‘Não tentarás o Senhor teu Deus’”.

Podemos perceber que as três tentações estavam ligadas diretamente ao poder e é sempre por causa de nossas ambições por poder, que somos tentados. Se você passa por uma tentação financeira, saiba que o que está em questão não é o dinheiro, é o poder. Se você passa por uma tentação de luxúria, saiba que o que está em questão não é o sexo, é o poder e assim por diante. A tentação do poder nos fascina! Em algum lugar, escondido, no coração de todos está a vontade de dominar os demais, de ser temido, respeitado e reverenciado. E o diabo sabendo disso nos apresenta a todo instante as mais loucas sugestões para saciarmos esta sede de poder.

Nós franciscanos seculares, prometemos viver por todo o tempo de nossa vida o evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo os passos de Francisco de Assis em castidade, pobreza e obediência. Não é um voto como os religiosos, mas é uma promessa, um compromisso. Muita gente pensa que é difícil viver a castidade, ou que o mais difícil é viver a pobreza, mas de fato, tudo se resume na obediência. A obediência é o mais sublime dos votos evangélicos, e também o que era mais caro para São Francisco de Assis. Se somos obedientes, somos castos. Se somos obedientes, vivemos a pobreza. E se somos obedientes entendemos que só quem pode, quem tudo pode, só quem tem poder, só quem é onipotente é o Senhor Nosso Deus.

Se Jesus ao ensinar o Pai-Nosso disse: “não nos deixeis cair em tentação” ao invés de dizer: “não nos permita ser tentados”, é porque Ele sabia que a tentação nos fortalece. E como disse Nosso Seráfico Pai, Francisco: “Se Deus permite que sejamos tentados é porque só há duros combates onde há virtude perfeita. E na verdade, ninguém pode dizer-se servo de Deus enquanto não passar por tentações e tribulações. Uma tentação vencida é como um anel com que o Senhor desposa a alma de seu servo”.

Que assim seja.

Amém.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.