Nesta terra cada um tem a sua Cruz

8

No evangelho escrito por São Mateus, capítulo dezesseis, versículo vinte e quatro, Jesus nos diz: “Se alguém quer vir após mim, renuncie a si mesmo, tome sua cruz e siga-me”. Tomar a cruz é um dos fundamentos básicos para ser discípulo de Jesus. Não há redenção sem a cruz. Não há glória sem a cruz. Não há reino dos céus sem a cruz. E não pode ser qualquer cruz, tem que ser a sua cruz. Cada um tem a sua. E por isso Padre Pio nos diz: “Nesta terra cada um tem a sua cruz”. Não é para carregar a cruz do outro. E Jesus também não está pedindo para carregarmos a cruz dEle. Mas a nossa cruz junto com Ele.

Em Lucas capítulo quatorze, versículo vinte e sete, Jesus diz: “Quem não tomar a sua cruz e vier após mim, não pode ser meu discípulo”. Portanto, não é opcional. Ser cristão exige cruz. É uma caminhada. Para ser discípulo, para seguir Jesus é preciso saber morrer. Morrer para o mundo. Morrer para o pecado. Carregar a cruz do dia a dia. E carregá-la com alegria, com amor. Jesus abraçou a cruz. Precisamos abraçar a nossa cruz também. Muitas pessoas fogem da cruz. Se escondem dela. Querem se livrar dela. Querem dar a cruz para outro carregar no seu lugar. Mas a cruz é única. Individual. Cada um tem a sua. A cruz é necessária, mas não é imposta. Não é uma cruz que é depositada sobre nossos ombros, mas uma cruz que é tomada. Uma cruz que aceitamos de bom grado carregar para poder seguir nosso mestre.

Não são cruzes, e sim uma única cruz que nos torna participantes dos sofrimentos de Cristo e corredentores. Para seguir Jesus em primeiro lugar precisamos de renúncias. Renunciar ao mundo, renunciar a si mesmo, aos seus desejos, as suas vontades, para fazer apenas a vontade do Pai, como Jesus nos ensinou no Pai-Nosso: “Seja feita a Tua vontade assim na terra como no céu”. Muitos cristãos têm sido enganados terrivelmente por pastores que os afastam da cruz prometendo prosperidade. Como se Deus fosse obrigado a fazer todas as nossas vontades e como se a nossa vida aqui nesta terra tivesse que ser um paraíso. Meu irmão, minha irmã, o Paraíso não é aqui. Aqui teremos tribulações, disse o Senhor.

Eu não sei qual o tamanho nem o peso da tua cruz, mas ela não é igual a minha. Cada um tem a sua. Mas tenho certeza de que ela é na medida certa para alcançarmos a vida eterna. Não desista da sua cruz, pois Deus também não desiste de você.

Que assim seja. Amém.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.