parallax background

É, deixemo-nos conduzir pela ciência de Deus, pois a nossa ciência arrasta-se pela terra

25 de fevereiro de 2017
O nome de todos os eleitos está escrito no céu.
25 de fevereiro de 2017
E03T02 – A fé sem obras é morta
25 de fevereiro de 2017

Hoje em dia há uma inversão de valores tão grande, que as pessoas acham que sábio é aquele que tem um diploma universitário. Pós graduação, mestrado, doutorado, pós doutorado, ou seja, quanto maior for a graduação, mais inteligente o sujeito deve ser. Pura balela! Olhemos a simplicidade do homem do campo com a sua sabedoria, sua inteligência emocional, com sua capacidade fenomenal de resolver os problemas do dia a dia. Quantos doutores são na verdade analfabetos funcionais, não é mesmo? E quantos santos da Igreja mal sabiam ler e escrever.

É, deixemo-nos conduzir pela ciência de Deus, pois a nossa ciência arrasta-se pela terra

Nossa ciência arrasta-se pela terra, ou seja, todo nosso conhecimento humano não é nada comparado à sabedoria de Deus. Tomás de Celano disse que Francisco não tinha estudos, que ele não tinha estudado teologia e filosofia, mas que conseguia, auxiliado pelo Espírito de Deus, fazer corretas interpretações das sagradas escrituras. Os frades da Ordem dos Dominicanos, fundada por São Domingos, eram pregadores do evangelho.

Eram uma ordem de pregadores. Que estudavam exegese bíblica, filosofia e teologia. Aprofundavam seus estudos sobre as sagradas escrituras para assim poderem fazer uma boa pregação utilizando-se dos recursos da boa oratória. Francisco pregava com exemplos. Pregava com a vida.

Quando fui em missão para a cidade de Xique-Xique na Bahia, lá conheci um tal Frei Tomé e dividimos o mesmo quarto. Ele não era da Ordem Franciscana, mas de um instituto de vida consagrada que tinha São Francisco como patrono. Vestia-se com um hábito marrom e cíngulo e usava sandálias de couro. Homem simples e humilde.

No decorrer daqueles dias, pela ausência de um sacerdote, fizemos muitas celebrações da Palavra. Alguns dias ele fazia a homilia e outras eu. Ele reparou que quando era o meu dia de fazer a pregação, eu me preparava o dia inteiro. Com duas ou três edições diferentes da bíblia, o catecismo e até o código de direito canônico. Enquanto ele, não lia nada, não escrevia nada, não preparava nada. Simplesmente deixava o Espírito Santo conduzir. E claro, as pregações dele eram muito melhores do que as minhas. Isto tudo confirma que nossa ciência arrasta-se pela terra.

Nos tempos de São Francisco, certa vez apareceu um frade dominicano, cheio de estudos e pediu para ele, Frei Francisco, homem simples, interpretar uma passagem do livro de Ezequiel. São Francisco respondeu que era um ignorante e que por isso estava mais na situação de aprender com ele do que na de dar sentenças sobre as Escrituras, mas como o frade dominicano insistiu, nosso Seráfico Pai fez a sua interpretação. Não sei dizer aqui se o dominicano estava testando Francisco, ou se verdadeiramente precisava de ajuda na interpretação de um texto difícil para ele. Mas o que sei é que o espírito Santo de Deus iluminou as escrituras e deu sábia interpretação ao pobrezinho de Assis que fez com que o frade dominicano ficasse admirado. O frade foi embora muito edificado e disse aos companheiros de São Francisco: “Meus irmãos, a teologia desse homem, firmada na pureza da contemplação, é uma águia a voar; nossa ciência arrasta-se pela terra”.

Por isso, amados irmãos, não nos admiremos da retórica humana, das técnicas de pregação, do circo que armam muitas vezes essas igrejinhas pseudoevangélicas. Prestemos mais atenção nas coisas simples da vida. No homem do campo. Nos pássaros do céu, no botão de flor que nasce e desabrocha. Na criança que vai aos poucos descobrindo o mundo. Deus é simples. Nós é que somos complicados e com nossos complexos pensamentos acabamos nos afastando dEle.

Que assim seja.

Amém.

Os Cooperadores
Os Cooperadores
Apologética Católica pela Hermenêutica da Continuidade. Apostolado pertencente ao Centro de Estudos São Francisco de Sales, de Itajaí/SC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *