Conheça, ame, viva e defenda a Fé Católica

O Primado Petrino

18

Há ampla evidência no Novo Testamento de que Pedro foi o primeiro em autoridade entre os apóstolos. Sempre que eram nomeados, Pedro encabeçava a lista (Mt 10, 1-4, Mc 3, 16-19, LC 6, 14-16, At 1, 13); às vezes os apóstolos eram referidos como “Pedro e os que estavam com ele” (Lc 9, 32). Pedro era aquele que geralmente falava pelos apóstolos (Mt 18, 21, Mc 8, 29, Lc 12, 41, Jo 6, 68-69), e ele figurou em muitas das cenas mais dramáticas (Mt 14, 28-32; 17, 24-27; Mc 10, 23-28). No Pentecostes foi Pedro quem primeiro pregou para as multidões (At 2, 14-40), e ele operou a primeira cura na era da Igreja (At 3, 6-7).

É a fé de Pedro que fortalecerá seus irmãos (Lc 22, 32) e Pedro recebe o rebanho de Cristo para pastorear (Jo 21, 17). Um anjo foi enviado para anunciar a ressurreição a Pedro (Mc 16, 7), e o Cristo ressuscitado apareceu primeiro a Pedro (Lc 24, 34). Ele liderou a reunião que elegeu Matias para substituir Judas (At 1, 13-26), e ele recebeu os primeiros convertidos (At 2, 41). Ele infligiu a primeira punição (At 5, 1-11) e excomungou o primeiro herege (At 8, 18-23). Ele liderou o primeiro concílio em Jerusalém (At 15) e anunciou a primeira decisão dogmática (At 15, 7-11). Foi a Pedro que veio a revelação de que os gentios deveriam ser batizados e aceitos como cristãos (At 10, 46-48).

Não bastasse isso, a Tradição da Igreja, com os Santos Padres e Concílios, testemunham de forma igualmente abundante o primado do Sucessor de Pedro — o Papa — na Igreja de Roma, de modo que negá-lo acarretaria uma perda primordial e fundamental para a Fé cristã.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.