parallax background

Olhe para Jesus Crucificado e você encontrará a solução de todos os problemas.

E40T02 – Sobre a decadência da civilização ocidental
2 de outubro de 2017
A Santa ira
2 de outubro de 2017

Olhe para Jesus Crucificado e você encontrará a solução de todos os problemas.

Jesus, no alto da cruz, no auge de sua agonia gritou: ‘Eloi, Eloi, lamá sabactani’ que quer dizer: “Meu Deus, meu Deus, por que me abandonaste?” Jesus é Deus, mas também é homem e sente o peso da cruz, sente dor e sente angústia. Clama ao pai, pois mesmo sendo de condição divina, não se prevaleceu de sua igualdade com Deus, mas, aniquilou-se a si mesmo, assumindo a condição de escravo e assemelhando-se aos homens. E, sendo exteriormente reconhecido como homem, humilhou-se ainda mais, tornando-se obediente até a morte, e morte de cruz, nos diz São Paulo em sua carta aos Filipenses, capítulo dois, versículos de seis a oito.

E nós também temos nossas fraquezas, também temos nossas dificuldades, mas padre Pio nos ensina que ao olharmos para Jesus crucificado encontraremos a solução para todos os nossos problemas. Mas como isso pode acontecer? Como vou resolver meus problemas apenas ao olhar Jesus na cruz? É mágica? Claro que não! É luta, é entrega, é dedicação, é oferta, é oblação. Olhar Jesus crucificado é meditar o mistério da paixão do Senhor. É ter a plena convicção de que um Deus que nos ama se fez carne e veio habitar em nosso meio e que para nos salvar, para nos libertar das amarras do pecado, para nos redimir, morreu em uma cruz. Contemplar a cruz é saber que nós também temos cruzes. As cruzes do dia a dia.

Em casa, na família, na escola, no trabalho, na faculdade, umas mais pesadas, outras nem tanto, mas que cada um sabe onde o sapato aperta, cada um sabe o peso e o tamanho de sua cruz. Não podemos desistir. Jesus não desistiu. Ele foi até o fim. Ele entregou o seu espírito nas mãos do Pai que o honrou, o glorificou, ressuscitando-o ao terceiro dia. Quantas vezes passamos por uma agonia mortal, por uma situação desesperadora em que simplesmente não sabemos o que fazer. E quanto mais tentamos buscar uma solução, mas difícil parece aquela situação se resolver. E pensamos em abandonar o barco, largar a cruz. Ir embora não sei pra onde, ou até mesmo em tirar a própria vida. E gritamos como Jesus: “Meu Deus, meu Deus, por que me abandonaste?”. Claro que Deus nunca nos abandona. Ele está sempre ali, em todas as nossas dificuldades. E Jesus nos diz: “Veja meu filho, minha filha, o quanto eu sofri e o Pai me ressuscitou.” Precisamos confiar em Deus e Ele nos ressuscitará. Sempre no final quando você já não sabe o que fazer e diz: “vou deixar nas mãos de Deus”, a solução aparece. Você pensa ter tido uma grande ideia, mas de fato, foi o espírito santo de Deus que te iluminou, que te fez enxergar algo que para você parecia estar entre nuvens obscuras e que agora ficou claro como uma manhã de sol. Olhe para Jesus Crucificado, diz padre Pio e você encontrará a solução de todos os problemas.

Que assim seja. Amém.

Os Cooperadores
Os Cooperadores
Apologética Católica pela Hermenêutica da Continuidade. Apostolado pertencente ao Centro de Estudos São Francisco de Sales, de Itajaí/SC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *