Conheça, ame, viva e defenda a Fé Católica

Papa Francisco nomeia outra comissão para estudar diaconisas

344

(LifeSiteNews. Traduzido por Petter Martins) O Papa Francisco reabriu a investigação sobre a possibilidade de ordenação de mulheres diaconisas.

Esta manhã (8, Abril), o Vaticano divulgou um memorando afirmando que o pontífice havia decidido “durante uma audiência recente concedida ao Cardeal Luis Francisco Ladaria Ferrer, Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé (CDF)”, nomear uma nova comissão sobre o “estudo do diaconato feminino.”

Francisco nomeou o cardeal Giuseppe Petrocchi, o arcebispo de L’Aquila, como chefe da nova comissão e pe. Denis Dupont-Fauville, do CDF, será seu secretário.

As outras dez pessoas oficialmente nomeadas para a comissão para o diaconato feminino são a americana Dra. Catherine Brown Tkacz, que recebeu um PhD em Estudos Medievais pela Universidade de Notre Dame; O diácono Dominic Cerrato, teólogo em Steubenville, EUA; Pe. Santiago del Cura Elena, teólogo espanhol; Dra. Caroline Farey, teóloga católica britânica; Dra. Barbara Hallensleben, teóloga alemã que ensina em Freiburg, Suíça; Pe. Manfred Hauke, teólogo alemão em Lugano, na Suíça; O diácono James Keating da Universidade de Creighton, Omaha; Pe. Angelo Lameri, professor de liturgia italiano; Dr. Rosalba Manes, uma virgem consagrada italiana e estudiosa bíblica; e Dra. Anne-Marie Pelletier, uma estudiosa bíblica de Paris.

De acordo com Joshua J. McElwee, do National Catholic Reporter, nenhuma dessas pessoas foi convidada da comissão anterior para estudar a questão das diaconisas.

Francisco havia prometido no final do Sínodo dos Bispos de outubro de 2019 na região amazônica que ele instituiria uma nova comissão sobre o assunto, mas o anúncio de 8 de abril não havia sido divulgado e era inesperado”, escreveu ele.

Em março de 2019, o professor teólogo Peter Hünermann disse à LifeSiteNews que, de acordo com membros da comissão doutrinal dos bispos alemães que falaram com ele, o relatório da primeira comissão do Vaticano sobre diaconisas descobriu que “não há evidências históricas de que as mulheres patrísticas foram ordenados como diaconisas.”

Um livro de janeiro de 2020, em co-autoria do Papa Emérito Bento XVI e do Cardeal Robert Sarah — o Prefeito da Congregação do Culto Divino – descartou a possibilidade de a Igreja criar diaconisas, um assunto que surgiu no Sínodo da Amazônia, concluído em outubro.

A Igreja não tem autoridade alguma para conferir a ordenação sacerdotal às mulheres, e esse julgamento deve ser realizado definitivamente por todos os fiéis da Igreja”, afirmam os autores, citando João Paulo II.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.