Conheça, ame, viva e defenda a Fé Católica

São Francisco de Assis não era de esquerda

314

Tomás de Celano trata de um assunto muito delicado dentro da temática da humildade citando não só nosso seráfico pai, Francisco de Assis, mas também seu contemporâneo e amigo, São Domingos. O bispo de Óstia que tanto admirava os frades franciscanos e dominicanos sugere que eles sejam elevados a cargos como bispos e prelados e espera dos dois uma resposta. Cada um a seu modo deixam claro ao bispo que no que depender deles, seus frades não terão grandes cargos, mas servirão sempre em humildade.

Depois disso, Tomas de Celano nos diz que a presunção e a inveja estão demonstrando que os frades são degenerados, e a ambição de bens prova que, além disso, são também bastardos. Palavras fortes. Bastardo é um termo que usamos para um filho ilegítimo, portanto Celano que viveu no século XIII, entrou para a Ordem em 1215 e conheceu Francisco pessoalmente, escreveu a segunda vida entre 1244 e 1247, e refletia a evolução das perspectivas oficiais sobre o santo nas décadas seguintes à sua morte, já usava tal termo para os frades naquela época. Bastardo. Filho ilegítimo de São Francisco, pois desejavam cargos elevados. Mal Francisco morreu e a ordem já estava dividida, aliás, antes mesmo dele morrer já haviam cisões que nosso angélico pai lamentava profundamente.

Se naquela época já era assim, imagine hoje. Quantos frades que de menores não tem nada. Frades que são carreiristas. Que querem do bom e do melhor. Que não vivem a pobreza. Que andam com seus carrões. Não querem mais ser apenas frades. Querem ser padres. Mas padre não é o suficiente. Querem ser bispos. Já tivemos onze papas franciscanos, só pra ter uma ideia. E o papa Francisco, vale lembrar, este não é franciscano, ele é jesuíta, mas suas atitudes são de um verdadeiro franciscano. Franciscano de raiz. E por falar nisso, surgem movimentos eclesiais no mundo inteiro tentando restaurar o franciscanismo verdadeiro, como a Toca de Assis aqui no Brasil, mas estes são duramente criticados pela Ordem dos Frades Menores. Francisco de Assis quis viver um cristianismo primitivo e foi criticado pelos grandes prelados da igreja do século XIII. Quanta contradição!

Em entrevista ao Jô Soares, quarta-feira, 12 de novembro de 2014, o ator Gregorio Duvivier afirmou que “há um ódio que destila-se por todo mundo que é de esquerda e não é franciscano”. Ora, quer dizer que todo franciscano é de esquerda? Que conversa fiada é essa? Francisco de Assis não era de esquerda. Marx veio nascer no século XIX, setecentos anos depois de São Francisco, mas o pensamento do alemão revolucionário, fundador da doutrina comunista moderna influenciou várias áreas, especialmente Filosofia, Geografia, História, Direito, Sociologia, Literatura, Pedagogia, Ciência Política, Antropologia, Economia e Teologia, mas também Biologia, Psicologia, Comunicação, Administração, Física, Cosmologia, Arquitetura e Ecologia.

Vou falar apenas da teologia que é o nosso campo de atuação. Marx influenciou centenas de teólogos cabeça-oca que hoje em dia distorcendo a preferência de Jesus pelos pobres e a pobreza franciscana emporcalham a Igreja Católica. O marxismo cultural e a teoria da libertação que de teológica não tem nada, aliada a outros pensamentos antropocêntricos, iluministas e humanistas transformaram os frades em militantes do MST que trocaram o hábito por uma camiseta vermelha com o rosto do assassino sanguinário Che Guevara estampado com foice, martelo e estrela do PT. O que Tomas de Celano teria a dizer sobre eles? Sei que o que estou falando não se aplica a alguns homens bons que existem aqui e ali, mas como disse Celano: “os maus devem ser extirpados, para não prejudicar os santos”.

Que assim seja.

Amém.

1 comentário
  1. Fernando Diz

    Você simplesmente não compreendeu a fala do Duvivier. Ele usou um sentido vulgar, genérico de Franciscano. Quando ele falou Franciscano ele não quis se referir aos devotos de Francisco, mas a uma ideia abstrata e incorreta de pessoa que vive na pobreza. Falasse vulgarmente, comumente Brasil a fora “Fulano posa de Franciscano”. Ora, o que quer dizer isto? Que Fulano finge ser devoto de Francisco? Não! Quer dizer que fulano finge ter uma pobreza e humildade que não tem. Repetindo e resumindo: A palavra “Franciscano” foi usada num sentido vulgar, não estrito. Por isso Duvivier nem ao menos chegou perto de dizer que os Franciscanos são de esquerda, mas sim, ao contrário disso, que há uma parte da nossa sociedade que não compreende que ser de esquerda em nada tem a ver com fazer voto de pobreza. Só isso. Em tempo: há um enorme campo de intersecção entre os ensinamentos fraciscanos e socialistas.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.