São Luís Guanella, O Apóstolo da Caridade

58

Luís Guanella nasceu em 19 de dezembro de 1842, sendo batizado no dia seguinte ao de nascimento, em Fraciscio, município da Campodolcino, no Vale Splugo. Teve por pais Lorenzo Guanella e Maria Antonieta Bianchi, que honraram o Senhor com 12 filhos. 

Apesar de não ser muito conhecido, São Luís foi um grande santo. Recebeu o chamado ao sacerdócio desde a mais tenra infância. Em um dia 24 de junho, dia de São João Batista, o pequeno Guanella possuindo um saco de doces e não querendo entrar na igreja com ele, dirige-se a um monte de lenha para escondê-los. De repente, o menino ouve um bater de mãos, quando levanta olhos, vê um velhinho que lhe estende a mão e pede: “Dá-me uns destes docinhos”. Todavia, ao levantar os olhos novamente, vê que o velhinho não está mais lá. Esse era um sinal de qual era a missão do menino neste mundo.

Em outro episódio, este no dia 08 de abril de 1852, dia da Primeira Comunhão do pequeno Luís; depois da celebração na igreja, o menino quis ficar mais tempo dialogando com Jesus. Para isso foi a um lugar solitário da casa de seus avós. Durante a oração, foi tomado por uma sonolência, quando ouviu a doce voz de uma mulher, que dizia: “Luizinho, Luizinho!” – “Quem pode chamar-me se estou sozinho?” Ouve a voz uma segunda e uma terceira vez. Em certo momento, ele pôde ver uma senhora, que estendeu o braço direito, indicando-lhe algo, e disse: “Quando fores grande farás tudo isso para os pobres”. 

Após a experiência que teve em sua Primeira Comunhão, o menino passa a pensar seriamente em seguir a vocação ao sacerdócio. Conseguiu uma vaga no colégio Gallio em Como e aos 12 anos entrou para o seminário. Luís foi um estudante aplicado e possuía grande apreço aos olhos de seus mestres, no entanto possuía grandes dificuldades com a matemática, o que não seria um empecilho para a Providência no futuro. Aos 20 anos, ele começou os estudos de filosofia e teologia. No seminário, conheceu aquele que seria uma de suas maiores inspirações, Dom Bosco. 

Em 26 de maio de 1886, Luís é ordenado padre. Logo começou a trabalhar incessantemente em favor dos irmãos. No primeiro lugarejo que ficou, Savogno, que possuía cerca de 400 habitantes, foi instrumento de Deus na vida de todas as pessoas que ali residiam. Ficou no pequeno lugarejo por oito anos. 

Em 1875, Guanella chega a Turim e logo ganha as graças do povo. Dom Bosco, que ali havia fundado a congregação dos Salesianos, confia a ele os negócios dela (a Providência transformou o menino que tinha dificuldades em matemática em um grande administrador). Contudo, obediente a pedidos do Bispo, Dom Guanella não foi um integrante da congregação dos salesianos por muito tempo e em setembro daquele os dois amigos, às lágrimas, se despediram. 

São Luís, depois disso, passa por dois lugares: Traona e Pianello. Nesses lugares, São Luís sofrerá grande perseguição, em grande parte por desagradar a ordem civil, que à época estava dominada pelos unificadores de Garibaldi. Mas nada disso o abalou e ele continuou a servir aos irmãos confiando sempre na Providência.

É na cidade de Pianello que Luís irá fundar a sua primeira casa, que tinha como finalidade ajudar as servas pobres. Nasce aí a congregação das Filhas de Santa Maria da Providência, que teve a Beata Clara Bossata como uma de suas primeiras integrantes. 

A partir daí o carisma de Guanella como “administrador da Providência” passa a ficar mais evidente. Pois, em seu ímpeto de evangelizar, passa a construir mais casas e também fundou a congregação dos Sevos da Caridade, que teve o seu primeiro padre ordenado em 1894, o padre Pedro Moroni. A obra fundada por Don Guanella começou a espalhar-se pela Itália e depois pela Europa, tudo isso com o auxílio de outro grande santo e amigo do padre campesino: São Pio X! 

Mas a extensão do carisma de Guanella não ficou restrito à Europa, ele espalhou-se por todo mundo, chegando em 1913 aos Estados Unidos. Desse modo, a congregação de um pobre padre do interior da Itália, tornou-se uma gigante obra do amor de Deus, tendo sempre a Providência como guia e auxílio. 

São Luís nasceu para a eternidade no dia 24 de outubro de 1915. Antes, porém, presenciou os horrores da primeira grande guerra. Quarenta anos após a sua morte, o Papa São Paulo VI, o proclamou bem-aventurado e, no dia 23 de outubro de 2011, o Papa Bento XVI o canonizou. 

Peçamos a São Luís Guanella que interceda por nós, para que assim como ele confiemos sempre na Providência. De modo que deixemos de fiarmo-nos em nós mesmos, pois sabemos que somente Deus é Providente e é somente n’Ele que devemos depositar a nossa confiança. 

Os Guanellianos continuam nos dias de hoje a atender aos mais necessitados, de maneira especial os nossos irmãos com necessidades especiais, possuindo obras por todo o mundo, honrando a vontade e o carisma de Dom Guanella.

São Luís Guanella, Apóstolo da Caridade, rogais por nós.

In Omnibus Caritas! Salve Maria!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.