Conheça, ame, viva e defenda a Fé Católica

A escuridão cedeu lugar à Luz Eterna

66

Longe de nossa compreensão e de qualquer capacidade humana, brilha uma luz infinita, esplendorosa e majestosa, fonte de toda a luz.

Nós, seres humanos, temos a necessidade e a atração pela luz. Tendo como um dos sentidos a visão, necessariamente precisamos da claridade para enxergar todas as coisas. Assim, como nossos sentidos ficam incompletos sem a luz, (pois não podemos enxergar) da mesma forma fica nossa alma sem a luz, a clareza e o esplendor que a chama para fora, para agir, para a vida.

A manhã é o momento do dia em que somos filitra professional chamados a levantar, a agir, a começar as nossas tarefas e nosso dia. É o começo, o princípio de nossa vida diária. É onde deixamos a cama, o descanso, a inatividade e somos chamados a vida novamente.

Em comparação a essa finita luz que vemos toda manhã, luz criada e auxiliadora, temos a luz eterna, a fonte eterna, luz criadora de todas as luzes, a luz que nossa alma busca, o sentido, o amor, o caminho, a verdade e a vida. Luz que se fez homem por infinita misericórdia, um amor incomparável e incompreensível, que veio até suas criaturas buscá-las da morte e deixar como herança a vida eterna.

[…] pela bondade e compaixão de nosso Deus, que sobre nós fará brilhar o Sol nascente, para iluminar a quantos jazem entre as trevas e na sombra da morte estão sentados e para dirigir os nossos passos, guiando-os no caminho da paz.

(Benedictus – Lc 1,68-79)

A escuridão dos olhos fechados dá seu lugar a claridade do sol que nos ilumina e que nos chama de volta. Também assim é com Cristo que é a própria luz, como a estrela que guiou os magos até a manjedoura, a cruz nos guia a ressureição. Na cruz não mais há trevas, mas luz. Luz sem igual, luz infinita. A morte nos leva a vida eterna, não mais nos vence. A cruz nos chama a olhar para a vida, a buscar a vida, a agir diante das adversidades para crer em meio a desesperança, pois do peito aberto de Cristo na cruz é que jorrou a fonte de toda a vida.

Por isso, devemos encaminhar-nos até o calvário esperando vida e não morte, pois como Cristo mostrou-se aos seus apóstolos transfigurado antes de humilhado, a luz vem antes das trevas, e o que aparenta ser trevas sempre será vencido pela luz.

A escuridão da antiga noite cedeu lugar à verdadeira luz

(São Leão Magno)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.